PEAC

PEAC retoma projetos de Compensação

19 de dezembro de 2016
Wilma (Barra dos Coqueiros), José Francisco (Robalo), Valdomiro (Tibúrcio) e Marcelo (Atalaia Velha) assinam a documentação dos terrenos.

Wilma (Barra dos Coqueiros), José Francisco (Robalo), Valdomiro (Tibúrcio) e Marcelo (Atalaia Velha) assinam a documentação dos terrenos.

Em outubro deste ano, foi retomada a execução dos projetos de compensação no âmbito do PEAC. Ao todo, 22 projetos de compensação e estruturantes foram iniciados através da assinatura de um Convênio, entre a Petrobras, Sociedade Semear e as entidades comunitárias gestoras dos projetos.
Desde 2014 os projetos estavam paralisados devido a problemas com o formato de contratação feito pela Petrobras. No entanto, esse impasse foi superado.
Os 22 projetos iniciados consistem, principalmente, em construções de sedes de entidades e construções de centros comunitários. Ainda contam também, com aquisições de veículos e tratores.
01-02
Vale destacar que,  além dos 22 projetos, existem mais três projetos em   processo de contratação do convênio com o Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP).  A previsão é que as contratações ocorram ainda este ano.
03-02
Sendo assim, no final de 2017 somar-se-ão 25 projetos em andamento. Segundo a Petrobras, há previsão para a execução de mais sete projetos em outubro de 2017.
 02-02
Em paralelo, no primeiro semestre de 2017, os esforços da Petrobras estarão focados na apresentação, ao IBAMA,  de estudo de viabilidade de compra e levantamento de terrenos para 12 comunidades,  indicadas pelo Conselho Gestor.  Essas ações estão de acordo com o cronograma apresentado pela Petrobras ao IBAMA e o Ministério Público Federal (MPF).

 

Veja também: