PEAC

Marisqueiras de Sergipe participam de formação política com CPP e MPP

12 de setembro de 2017
Marisqueiras de Sergipe, MPP e CPP em reunião de formação política

Marisqueiras de Sergipe, MPP e CPP em reunião de formação política

No dia 29 de agosto, 17 representantes do Movimento das Marisqueiras de Sergipe (MMS) se juntaram em mais uma reunião de formação política na Universidade Federal de Sergipe. A reunião contou com a participação de três membros do Conselho da Pastoral dos Pescadores (CPP) e do Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais do Brasil (MPP).

Uma mística sobre as opressões relacionadas ao trabalho nos mangues e nos mares abriu o encontro. Como de costume, a emoção tomou conta da sala. Deu-se a construção da mística e no seu desenrolar as marisqueiras se viram livres das “cercas no mangue”, “machismo” e outros inimigos.

“Resistência” é a resposta das Mulheres Marisqueiras de Sergipe

“Resistência” é a resposta das Mulheres Marisqueiras de Sergipe

Quitéria Gomes foi convidada para partilhar sua trajetória de lutas junto ao CPP numa conversa sobre o perfil do militante. “O objetivo era esclarecer um pouco da atual realidade dos movimentos sociais, mas ao mesmo tempo mostrar a força que tem um militante começando da sua base, porque é de lá que vem a força que sustenta os movimentos sociais”, comenta.

Quitéria Gomes durante formação do MMS

Quitéria Gomes durante formação do MMS

A articulação entre o CPP, o MPP e o MMS tem se intensificado em razão da Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras. O Projeto de Lei de Iniciativa Popular precisa coletar cerca de 1 milhão e meio de assinaturas em todo o país para só então ser levado à Câmara dos Deputados. “A ideia é que a gente se some. O CCP tá pra ajudar, assessorar, para contribuir no que for preciso para os movimentos de pescadores darem continuidade a esse trabalho”, declarou Quitéria.

A reflexão levantada por Quitéria sobre o papel do militante serviu como fio condutor para o restante da programação. Foram distribuídas e analisadas imagens sobre relações de poder no trabalho e ataques comuns aos movimentos sociais.

Defesa dos trabalhadores x defesa da propriedade privada

Defesa dos trabalhadores x defesa da propriedade privada

À tarde, as marisqueiras se reuniram em grupos para discutir o assunto e responder em vídeo a duas perguntas: “Que sociedade queremos construir?” e “Que tipo de militante eu quero ser para o MMS?”. O resultado não podia ser diferente. Ideal de luta, com princípios éticos e a certeza de que o futuro do projeto vai ser trilhado com muita resistência!

Formação continuada

Essa reunião foi a segunda de uma série de reuniões de formação política prevista para os próximos meses. O objetivo, além de construir a identidade política do Movimento, é preparar as marisqueiras para a eleição das coordenadoras regionais e a estadual, encerrando o ciclo das reuniões eletivas do MMS.

Esse alinhamento político é essencial para o Movimento crescer fortalecido. A convite do CPP, os próximos passos nessa caminhada serão dados em três eventos: nos dias 13 a 15 Setembro no Seminário sobre Ordenamento e Gestão da Pesca em Salvador/BA; no dia 4 de outubro no Seminário de Pescadores em Bonsucesso/Poço Redondo-SE; e entre os dias 25 a 28 de outubro no Encontro Nacional de Pescadores no Maranhão. A maré vem trazendo coisa boa e a luta está só começando!

Veja também: