PEAC

Comunidade de Arame I funda Associação de Moradores e Pescadores

22 de junho de 2017

 

Comunidade de Arame I comemora fundação da associação

Comunidade de Arame I comemora fundação da associação

O Conselheiro Gestor Gilvan Bispo dos Santos não se continha de tanta felicidade no dia 19 de junho de 2017, uma segunda-feira, quando a comunidade do povoado Arame I, do município de São Cristóvão-SE, fundou em assembleia a Associação de Moradores e Pescadores Mãe Rainha.

            A fundação contou com apoio do trabalho de assessoria desenvolvido pelo Projeto Conselho Gestor do Programa de Educação Ambiental com Comunidades Costeiras (PEAC).

            “Me sinto totalmente realizado, porque um sonho que eu sempre tive era fundar a associação de Arame I”, revela Gilvan, pescador, “nascido e criado” em Arame I, eleito presidente da Associação Mãe Rainha depois de uma longa trajetória de busca por melhores condições de vida no povoado onde moram cerca de cinquenta famílias com maioria dependente da pesca.

Eleito presidente da Associação, Gilvan Bispo dos Santos estimula a luta: "Juntos venceremos!"

Eleito presidente da Associação, Gilvan Bispo dos Santos estimula a luta: “Juntos venceremos!”

  Sem saneamento básico, posto de saúde ativo, professores suficientes ou espaços de lazer, os moradores de Arame I não têm dúvida de que a associação é uma entidade capaz de organizá-los na luta por seus direitos através de uma boa gestão e da participação comunitária.

            Jenivalda dos Santos tem 45 anos, é marisqueira, delegada da comunidade no Encontro do PEAC e eleita vice-presidente da Associação. “Como a comunidade é pobre e é pouca, eu espero que o povo colabore com a gente que é pra gente fazer uma coisa melhor pra comunidade”, afirmou.

            A melhoria de vida também é desejada por Andreza Ferreira dos Santos, 37 anos, artesã. Ela deseja a oferta de capacitação para as mulheres jovens de Arame I, como cursos de informática e de bordado. Pela primeira vez em uma assembleia, ela promete voltar mais vezes. “Se for pra ajudar nossa comunidade eu venho”.

            As conselheiras Adilma Gomes Santos, do município de Aracaju, e Maria Madalena Santos, de São Cristóvão, também participaram da assembleia.

          “Unidos venceremos!”

Chapa eleita para gestão da Mãe Rainha, com cinco membros na Diretoria e quatro no Conselho Fiscal

Chapa eleita para gestão da Mãe Rainha, com cinco membros na Diretoria e quatro no Conselho Fiscal

  A única chapa inscrita para gestão da Mãe Rainha, intitulada “Chapa 1: Unidos Venceremos” foi eleita por unanimidade após leitura e aprovação do estatuto, que prevê iniciativas para melhoria na infraestrutura do povoado e para a atividade pesqueira, a exemplo do enfrentamento à carcinicultura.

            O estatuto prevê também a utilização do centro comunitário a ser etregue pela Petrobrás como medida de compensação. Sindiany Caduda, membra da equipe técnica do PEAC, relembrou a importância da associação para viabilizar e gerir de forma democrática o projeto de compensação. “A associação também é importante para que vocês recebam o centro comunitário”, disse.

             A assessoria continua

            Este foi o oitavo encontro de assessoria realizado na comunidade em um ano. Desde o final de 2016, a comunidade se mobiliza para construção do estatuto e fundação da associação. A próxima reunião, programada para o dia 10 de julho, tem como pauta a apresentação das propostas pela chapa eleita.

            Nesta 4ª gestão do Conselho Gestor também estão sendo assessoradas as comunidades de Cajazeiras (Pedra D’Água), no município de Santa Luzia do Intahi, e de Poças, em Conde-BA.

Veja também: